Quarentonas
sal-qual-a-quantidade-certa

Sal: qual a quantidade certa para se consumir na menopausa?

Geralmente, as pessoas que consomem muito sal têm uma grande tendência a ter hipertensão. Na menopausa, essa chance é ainda maior, pela oscilação hormonal e as alterações corporais.

O que devemos saber sobre o sal?

um sachê de sal comum em bares e restaurantes contém 1 g;

recomenda-se o consumo de apenas 5 g por dia de sal, porém, sabe-se que muitas pessoas extrapolam;

quanto maior a quantidade de sal, maior a retenção de líquido;

excesso de sal sobrecarrega o sistema cardiovascular;

quanto menor o consumo de sal, menor a propensão a infartos e derrames;

alimentos industrializados contêm uma grande quantidade de sódio, pois ele é utilizado como conservante;

mais de 200 mulheres morrem diariamente no Brasil por infarto;

não só o sal, como tabaco e anticoncepcionais aumentam a chance de ter infarto do miocárdio;

na menopausa, 80% das mulheres desenvolvem hipertensão, pois perdem uma quantidade significativa de estrogênio;

queijo, presunto, mortadela, sopas industrializadas, ketchup e molho de tomate contêm uma quantidade muito grande de sódio;

uma pizza pode ter 6 g de sal;

1 g de sódio equivale a 2,5 g de sal.

Como fazer um consumo saudável de alimentos?

Evitar alimentos industrializados;

usar uma colher de chá como base para a quantidade de sal colocada nos alimentos;

ingerir mais potássio;

assar ou grelhar alimentos é uma ótima alternativa;

observe a quantidade de sódio na embalagem do alimento;

alimentos light e diet costumam ter mais sódio;

trocar o sal por temperos naturais, como folhas e ervas, é muito bom para manter o sabor dos alimentos de forma saudável.

troque alimentos que você sabe que possui muito sal.

Gostou das dicas? Saiba mais sobre a saúde da mulher na menopausa no blog Saudável e Feliz, e conheça seu aliado na menopausa, o composto Active Woman Plus, que contém em sua fórmula óleo de prímula, óleo de linhaça e gérmen de soja, além dos ômegas 3 e 6, que é indicado por muitas mulheres, por reduzir os sintomas.

Comments

comments